LINHA | o trajeto da formiga

Nas muitas travessias com Lina, coletamos, pousamos em diferentes paisagens. O pouso se dá no recorte que o olhar atento faz espontaneamente. É no pouso também, que o encontro com as formigas se dão. O corpo/olho está, nos muitos esconderijos, das formigas – Lina segue seus trajetos, e percursos. Coletamos. A coleta agora vira tinta, são aquarelas, são tintas terras, são marcadores terrestres.

O trajeto da formiga, é a nossa primeira linha de aquarela terrestre para toda gente experimentar,  - viver a terra nas tramas dos papéis, nos tecidos, nas paredes, em casa, nas escolas e nos tantos esconderijos que criamos.

Os pigmentos das nossas aquarelas, são extraídos de matéria prima mineral, num bonito processo de coleta. Para extração dos pigmentos minerais,  pedras e terras passam por um longo processo de moagem no pilão, peneiração e, posteriormente por um minucioso trabalho com a Moleta.
São horas a fio nesse processo, para que possamos conseguir trazer qualidade para os materiais e a cor viva da terra.
A terra moída, é diluída em uma goma vegetal e, misturada por pelo menos 40 minutos até aglutinar todas as partículas.
Assim, temos uma aquarela terrestre!

LINHA | Aquarelas do Lago